O sentido das coisas

Falsos carinhos, oportunos sentimentos, lembranças ocasionais que deveriam ser constantes, emotividade exagerada, consumismo exagerado, gula desenfreada, desperdícios, catarse religiosa, enfim… A gente acaba estragando a essências das coisas, não é mesmo?

Mas ontem, andando de bicicleta e fazendo uns estudos com uma objetiva bem peculiar, que tem por característica ampliar em demasia o ângulo de visão, me encontrei com essa foto (clique e amplie pra ver melhor):

Esse pessoal, todos no mesmo barco, remando na mesma direção, com gorrinhos de papai noel, me fez pensar que talvez estejamos aqui pra aprender, que só vamos chegar a algum lugar juntos, sem deixar ninguém pra trás. Todos juntos, na mesma remada. Acho que o sentido do Natal é lembrar disso.

 

Publicado por

Marcelo dos Santos

Diretor de Arte e Fotógrafo

2 comentários em “O sentido das coisas”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s